MEDO DE VOLTAR A AMAR

Ninguém manda no tempo. Nem no coração.
Só o presente interessa, mesmo quando ainda não acertámos contas com o passado. O que é preciso para consertar um coração partido? Tempo, silêncio e um novo amor. Tempo para apagar o passado, silêncio para nunca mais voltar atrás e um novo amor para nos trazer a luz e a paz de um novo dia ✨ Margarida Rebelo Pinto – A desordem natural das coisas

O que é preciso para consertar um coração partido?
Tempo, silêncio e um novo amor.
Uma espécie de fórmula mágica de transbordo de felicidade. Uma espécie de milagre!
𝕋𝕖𝕞𝕡𝕠 – é preciso tempo, mas e quando o tempo já é tanto tempo?
𝕊𝕚𝕝𝕖𝕟𝕔𝕚𝕠 – é preciso silêncio, mas e quando o silêncio de tão silencioso é ensurdecedor?
𝔸𝕞𝕠𝕣 – é preciso um novo amor, mas como permitir a entrada de um novo amor quando o velho ainda mora em nós e não nos deixa respirar?

Há amores que não são para sempre. Há amores que magoam de forma a não poderem estar presentes. Há amores que nunca se esquecem. Há amores que nos adoecem e nos roubam a capacidade de acreditar num novo Amor. Há amores “abraço casa” que ficam para sempre em nós. Há amores que nos esvaziam. Há amores que nos destroem. Há amores que nos roubam o brilho, a vontade de viver.
Há amores que não são merecedores de não voltarmos a Amar!

Há amores que demoram a ir embora da morada coração, que demoram a libertar a chave para uma nova paixão.
Há amores em que o tempo e o silêncio são inverno dentro de nós. Mas o Inverno sempre dará lugar a uma Primavera de fé.
Há amores que um dia vão embora e dão lugar a um novo amor – Talvez deem lugar ao verdadeiro Amor, aquele que não magoa.

O que é preciso para consertar um coração partido? Tempo, silêncio e um novo amor.
A seu tempo… em silêncio… um novo amor baterá à tua porta.

Com amor,
Débora ♡