CARTA AO AMOR

Sempre tiveste o maior dos protagonismos, sempre foste o mais esperado e desejado. És tu quem rouba suspiros, quem recebe os maiores dos elogios. És tu o autor de vários livros, de grandes filmes… Diria que és poesia em estado puro.
É por ti que se fazem as promessas do para sempre [que bonito]! É por ti que se geram vidas.
És Deus! E tens em ti o maior dos dons: CURA.
Podia dizer muitas coisas bonitas sobre ti que não caberiam aqui, mas hoje, queria mesmo falar-te de quando tu surges e devias ir embora.
Sim… Às vezes escolhes os corações errados para te alojares e não explicas como se deixa que te vás embora quando a dor já não é suportável.

Apareces sem avisar, quando não és esperado. Trazes contigo alegria, sonhos e promessas. Tens em ti a fé de que será para sempre, mesmo quando percebes que há uma grande possibilidade de alguém se magoar. Acreditas que terás o poder de mudar quem quer que seja através de ti! Então arriscas nessa conjugação de Amor e deixas nas mãos dos teus escolhidos.
Gosto da tua forma de unir pessoas e da fé que colocas nas relações, mas gostava que refletisses sobre as vidas destruídas pela tua ausência.
Todos os dias há alguém em algum lugar a sofrer, a chorar… a desacreditar… Porque te sentiram, viveram e ficaram vazias da relação, mas contigo no coração e isso não lhes permite voltar a Amar.
Tens noção da dor que estas pessoas sentem?
Imaginas o que será continuar a amar alguém que não está, que não quer estar e que não ama?
Já pensaste como poderás ajudar estas pessoas?

Acredito que só pensaste no “viveram felizes para sempre”, mas esse final pertence aos contos de fadas. Na vida real nem todos têm um final feliz e muitas vezes o final, pode ser “viveram sozinhos para sempre”. ♡
Pensa nisto Amor: o que sugeres para curar a dor da tua ausência?

Temos tantas vidas para alegrar e transformar!

Com amor,
Débora ♡