Conseguir desfrutar da vida pessoal e profissional é um dos maiores desafios atuais, sendo a conjunção “ou” repetidamente usada no nosso discurso interno “ou invisto na família ou invisto na carreira, ou tenho tempo para mim ou faço horas extraordinárias”. Somos juízes do nosso tempo, decidindo para que lado tomba a balança, como se uma dimensão não deixasse espaço para outra. Quando usamos a conjunção “ou” estamos perante um conflito entre o trabalho e a vida pessoal, o que pode ter consequências na saúde e bem-estar. Mas será que esta relação tem de ser sempre disfuncional e vivida de uma forma negativa? A resposta é não. A relação entre estes dois domínios pode ser equilibrada, a conjunção “e” pode ser usada: é possível ser-se um bom profissional, viver em pleno as relações familiares e desfrutar de momentos de qualidade. É possível alcançar o equilíbrio, mas para isso é necessário abrir mão da perfeição desejada e estar desperto para o momento presente.
Na receita do equilíbrio é importante distinguir o que é possível fazer, daquilo que seria ideal, aceitar que o que é possível ser feito é suficientemente bom e libertar a culpa de não se alcançar a perfeição, deixar-se absorver inteiramente pelo que está a fazer e conseguir fechar a porta aos pensamentos do outro domínio. Os passos para a receita do equilíbrio são simples de identificar, desafiantes de implementar e gratificantes de manter. As sensações de sobrecarga e de estar constantemente em falta não precisam de ser uma presença na sua vida e podem ser substituídas pelo desfrutar tranquilo de cada momento.

Madalena Mascarenhas
Psicóloga Clínica e Coach